Notícias Fecomercio

3 de março de 2017

Brasil deve retomar o caminho das reformas, diz Edmund Amann


Professor de Estudos Brasileiros afirma que modelo de desenvolvimento do País precisa de ajustes para continuar trazendo resultados

Com a promulgação da Constituição de 1988, o Brasil deu início a um processo de reformas que levou ao que pode ser chamado de modelo brasileiro de desenvolvimento, cuja política central era a redução da pobreza no País. É o que diz o economista e professor de Estudos Brasileiros da Universidade de Leiden, Edmund Amann.

Em entrevista ao UM BRASIL, em parceria com a Columbia Global Centers | Rio de Janeiro, braço da Universidade de Columbia, localizada em Nova York, Amann diz que o modelo brasileiro de desenvolvimento não foi pré-concebido, mas tomou forma ao longo das décadas de 1980 e 1990.

Esse modelo consiste em estabilidade macroeconômica, políticas de redistribuição de renda e exportação de commodities agrícolas, setor em que o País é competitivo no mercado internacional. Segundo o economista, o combate à inflação nos anos 1990 foi a política crucial para a redução da pobreza. Assista aqui à íntegra da entrevista.

Voltar para Notícias